Mais de 30 mil motoristas já foram abordados em blitz da Transalvador

Desde maio deste ano, as blitze da Lei Seca na capital baiana vêm reforçando aos motoristas a orientação sobre a importância de não ingerir bebida alcoólica ao dirigir, para evitar acidentes de trânsito. | Foto: SECOM

Mais de 30 mil motoristas já foram abordados em blitz da Transalvador

Digiqole ad

As abordagens de caráter educativo em vias públicas da cidade realizadas este anos já passam das 30 mil. O objetivo das blitz da Transalvador é conscientizar o motorista soteropolitano.

Segundo o gerente de trânsito da Transalvador, Antônio Neri, as fiscalizações, além de flagrar infrações, possuem viés educacional.

“As blitze fazem parte de um tripé importante no trânsito, composto por fiscalização, educação e engenharia. Esses três eixos têm que estar juntos. Os agentes estão diariamente nas ruas, cumprindo o seu papel. Quando é encontrada alguma irregularidade, o condutor é notificado, mas há ainda uma questão educativa, em que se espera que não haja reincidência de infrações”, observou.

A gravidade da combinação álcool e direção está na própria legislação.

Dirigir sob a influência de álcool, ou de qualquer outra substância psicoativa, que determine dependência, ou recusar-se a ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento, que permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa, são infrações de natureza gravíssima, previstas nos artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O condutor nestas situações está sujeito a sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$2.934,70, além da retenção do veículo e recolhimento da CNH.

A Lei nº 11.705, popularmente conhecida como Lei Seca, foi criada em 2008 e estabelece a tolerância zero, quanto a beber e dirigir. Ao longo dos anos, a fiscalização contribuiu para gerar uma mudança de comportamento na população.

“Hoje, a maioria das pessoas tem consciência do perigo que representa. Graças a esta conscientização, muitas vidas foram salvas no trânsito”, afirmou.

Entretanto, alguns condutores insistem em desrespeitar a legislação.

Na madrugada da última sexta-feira (29), durante a Operação Respeite a Vida, realizada na Avenida Octávio Mangabeira, ao tentar fugir da blitz, um condutor colidiu com o outro veículo e em seguida capotou.

O acidente deixou seis vítimas feridas, que foram socorridas pelo Samu. Após o acidente, o motorista, em estado aparente de embriaguez, foi autuado pela recusa do teste de alcoolemia e encaminhado à Central de Flagrantes da Secretaria de Segurança Pública, pela Guarda Civil Municipal.

De janeiro a julho de 2022, 2.753 motoristas foram flagrados e autuados infringindo dispositivos da lei.

Desses, 2.679 se recusaram a passar pelo teste do etilômetro. “É importante destacar que os agentes estão nas ruas para levar mais segurança ao cidadão. É necessário que esses profissionais sejam respeitados”, alertou o gerente de Trânsito.

Digiqole ad

Veja também

Fale com a Redação